Aumento das fraudes em datas comemorativas

Aumento das fraudes em datas comemorativas

Sem dúvida, as datas comemorativas são muito importantes para o comércio varejista, afinal trazem um aumento significativo no faturamento. Entretanto, ao mesmo passo em que as vendas crescem, as fraudes digitais também são mais detectadas. Fique com a gente e saiba mais.

Aumento de 200% nas fraudes

Você sabia que as fraudes no e-commerce aumentam em 200% em datas comemorativas? E uma das formas de fraude mais comum é o phishing, que são páginas falsas que funcionam como “iscas” onlines para roubar informações pessoais (logins, senhas e dados de crédito).

De acordo com o Phishing Activity Trends Report da APWG (Anti-Phishing Working Group), feito em parceria com a Axur e algumas outras empresas, 263.538 casos de phishing foram identificados no 1º trimestre de 2019. Este número revelou um aumento expressivo, se comparado ao último trimestre de 2018, 138.328 casos.

É fato que as fraudes trazem impactos jurídicos, financeiros e morais às marcas, afinal elas lesam o consumidor. Com esta ameaça cada vez mais presente no dia a dia das lojas virtuais, faz-se necessário algum tipo de proteção digital dos dados. 

Mapeando a presença digital

Atualmente existem diversas soluções para o monitoramento digital de uma empresa. É possível obter, por exemplo, uma notificação imediata sempre que alguma propriedade intelectual da marca for usada de maneira inapropriada. Além disso, é mais fácil detectar campanhas maliciosas e remover conteúdos com potencial fraudulentos, antes mesmo de atingir algum consumidor.

Monitorando typosquatting

Muitas vezes em datas comemorativas, os lojistas utilizam URL’s e landing pages personalizadas como “ Dia dos Pais”, “Dia dos namorados”, “Natal” etc.  Esta é a oportunidade perfeita para os cibercriminosos agirem. 

São chamados de typosquatting, os registros de erros ortográficos comuns em sites para atrair usuários. Muitas vezes você troca, digita a mais ou a menos uma letra e pode ser direcionado a uma página 404 ou para um site inesperado, e é aqui que acontece a fraude.

Sabendo deste tipo de ocorrência, a orientação para evitar esses golpes é trabalhar em parceria com uma empresa de monitoramento. Desta forma, a loja será vigiada, analisando o registro de páginas similares, 24 horas por dia e sete dias por semana.

Ao identificar com antecedência que um domínio similar foi registrado, é possível agir prontamente, contatando o registrante, notificando os clientes sobre possíveis golpes, ou até removendo o conteúdo.

Analisando a política de compliance 

Apesar do meio digital parecer imensurável, é possível analisar todos os riscos que existem no processo. Por isso, é recomendado que as empresas repensem cuidadosamente, ou criem (caso não tenham), o programa de compliance (quando a empresa está dentro das normas e leis).  

Desta forma, é possível avaliar todos os processos da operação e tratar com responsabilidade os dados pessoais de cada cliente, evitando vazamentos.

É fundamental também, manter uma relação próxima com o consumidor, informando-os inclusive, sempre que houver uma possível ameaça de golpes. Explicar que a loja virtual não pede verificação de senhas e orientá-los a ignorar essas mensagens.

Com essas práticas, é possível conquistar a confiança do público e evitar mais fraudes em seu e-commerce.

Venha para o Signashop e tenha uma loja virtual de qualidade, com um investimento justo.

CRIE UMA LOJA E TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.