Como seria o mundo sem o comércio eletrônico?

Como seria o mundo sem o comércio eletrônico?

comércio eletrônico vem ganhando muito espaço nos últimos anos. Cada vez mais pessoas estão conectadas, pesquisando, trocando experiências e buscando soluções para seus problemas na internet. No comércio “tradicional” podemos ver isso claramente.

Antigamente, as compras eram feitas apenas nas lojas físicas – não era tão fácil comparar os preços e você não tinha tantas opções. Hoje em dia, com o e-commerce tudo fica mais fácil. Você consegue comparar, ter acesso à informações sobre o produto com pessoas que já o compraram, escolher o melhor preço, as condições de entrega, entre outras vantagens.

Já imaginou como seria a nossa vida se não existisse o comércio eletrônico? Pensando nisso, listamos neste post algumas situações para analisar como seria a nossa vida se o e-commerce não fosse uma realidade.

1ª situação: minha geladeira estragou. E agora?

A geladeira de Paulo estragou. Ele está se virando com um frigobar, mas precisa comprar um geladeira nova com urgência. Por ser um eletrodoméstico com um valor considerável, Paulo precisa encontrar o melhor custo benefício.

Sem comércio eletrônico: existem várias lojas no centro da cidade de Paulo. O correto seria fazer uma pesquisa, mas ele trabalha em horário comercial e não tem tempo para isso. Paulo acaba comprando uma geladeira na primeira loja que visitou, sem comparar preços ou marcas. Ele sabe que pode ter pago um valor bem maior na geladeira ou que a marca não é uma das melhores, mas como não pode pesquisar, não houve outro jeito de resolver essa situação.

Com comércio eletrônico: Paulo precisa fazer uma pesquisa de mercado. Ele tem vários sites de e-commerce que pode pesquisar e começa as buscas por marcas e preços. Através das avaliações de outros compradores, pode ficar mais tranquilo e saber se tal fornecedor e produto são confiáveis. Paulo efetua sua compra rapidamente, verifica a data de entrega e pode acompanhar a localização de seu pedido. Com essa breve pesquisa pelo meio eletrônico, Paulo conseguiu economizar muito e comprar um produto de qualidade.

2ª situação: preciso comprar uma televisão, mas não sei qual é a melhor

Camila quer comprar uma televisão nova e sabe que existem várias marcas, com diferentes funções.

Sem comércio eletrônico: ela não sabe por onde começar a pesquisar, então decide ir em algumas lojas do seu bairro. Com tanta informação, Camila acaba ficando um pouco confusa para escolher a melhor opção. Quando entra na última loja, já cansada de pesquisar, decide fechar a compra mesmo que aquela TV custe um pouco mais.

Com comércio eletrônico: Camila começa a fazer uma busca em vários lojas virtuais, comparando os preços, as marcas e as funções das diferentes televisões. Também analisa as avaliações de outros compradores, seus comentários sobre a qualidade do produto, prazo de entrega e condições de pagamento. Por fim, Camila acha a TV com o melhor custo benefício e então realiza a compra.

3ª situação: quero abrir uma empresa, mas não tenho muito para investir

Manoel tem o sonho de abrir sua empresa e se tornar um empreendedor, porém, ele não pode correr riscos, pois não tem muito para investir.

Sem comércio eletrônico: Manoel começa a pesquisar o valor do aluguel de uma sala comercial, o custo que teria com contabilidade e com funcionários e percebe que terá que investir muito para abrir seu negócio. Manoel tenta buscar outras alternativas, mas acaba desistindo da ideia.

Com comércio eletrônico: Manoel começa a pesquisar e percebe que se abrir um e-commerce não terá custo com aluguel e no início nem com funcionários, além disso, poderá ter vários produtos e vender para todo o Brasil. Neste modelo de negócio, Manoel conseguirá abrir sua tão sonhada empresa e o dinheiro que ele tem será o suficiente. Manoel cria sua loja virtual e logo tem um retorno financeiro.

4ª situação: quero um aparelho que só encontro em outro estado. E agora?

Mariana mora em Santa Catarina e quer comprar um aparelho que só encontrou na cidade de São Paulo (SP).

Sem comércio eletrônico: o custo para ir até São Paulo ou para a empresa enviar via transportadora é inviável. Este aparelho não é algo fundamental no dia a dia de Mariana, por isso ela acaba desistindo da compra.

Com comércio eletrônico: Mariana rapidamente acessa o e-commerce da empresa que vende este aparelho, escolhe a forma de pagamento, o frete e finaliza a compra. Em poucos dias, Mariana está com o aparelho em mãos e percebe que o fato de só ter encontrado o aparelho em outro estado não fez a mínima diferença.

Através das histórias dessas três pessoas, percebemos o quanto nossa vida é mais fácil tendo acesso ao comércio eletrônico. Não há limite de território e podemos fazer rapidamente uma pesquisa de preços e opiniões.

Podemos dizer também que para quem está pensando em abrir uma empresa, investir em uma loja virtual é uma ótima opção.

Ainda não tem uma loja virtual? Clique aqui, conheça nossa plataforma de e–commerce e crie sua loja virtual agora mesmo.

Venha para o Signashop e tenha uma loja virtual de qualidade, com um investimento justo.

CRIE UMA LOJA E TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.