Loja física e loja virtual: será que vale a pena ter os dois?

Loja física e loja virtual: será que vale a pena ter os dois?

Muitos empresários donos de loja física, limitam suas possibilidades de vendas por não vender em outras regiões. Abrir franquias ou filiais em outras cidades e estados, muitas vezes não é uma alternativa viável. Por isso, alguns lojistas optam por criar um e-commerce para comercializar seus produtos online e atingir todo território nacional.

Porém, alguns empresários ainda têm um certo receio em relação a isto. Será que vale mesmo a pena ter uma loja física e uma loja virtual? Mas esta pergunta tem uma resposta muito simples: sim vale a pena.

Em 2016, 15% das empresas tinha loja física e virtual. Apesar dessa porcentagem ser baixa, este mercado cresce com muita velocidade. Uma matéria feita pela Valor Econômico, avaliou algumas das maiores empresas de segmentos variados e constatou que 75% dessas empresas vende online.

Mas a dúvida não vem apenas de quem tem uma loja física e quer abrir um e-commerce, mas também de lojas virtuais que sentem a necessidade de ter um canal físico de vendas. A Amazon e a Netshoes são um exemplo disso.

Neste post vamos falar das vantagens de cada canal de venda para que você avalie seu negócio e tome a melhor decisão. Confira.

Os números mostram

As vantagens do e-commerce em relação a uma loja física já começam na abertura da empresa. Os custos para abrir uma loja física são bem mais altos: aluguel de sala comercial, contratação de funcionários, móveis, possíveis reformas etc. No e-commerce toda essa logística se torna mais prática e o investimento é bem menor.

Se ainda tiver dúvidas de quem uma loja virtual é mais rentável, vamos mostrar alguns números, afinal são os melhores argumentos.

Nos últimos 5 anos, o comércio online cresceu em média 25%, enquanto o comércio físico cresceu apenas 2,5%. Mesmos nos anos de crise, o comércio virtual teve um crescimento de 8% e estima-se mais 12% para este ano.

De acordo com a revista Forbes, 50% dos brasileiros entre 16 e 35 anos têm um smartphone. Até 2019 esse número deve aumentar para 100%, totalizando 197 milhões de aparelhos. Hoje 15% das vendas no país são feitas nesses dispositivos.

As compras virtuais devem crescer 130% até 2018, enquanto o comércio tradicional apenas 0,5% (nas estimativas mais otimistas do PIB).

Na imagem abaixo podemos ver o crescimento dos dois tipos de negócio desde 2011:

gráfico

Se observarmos a imagem, podemos ver claramente um crescimento disparado do e-commerce em relação ao varejo físico. De acordo com algumas pesquisas, este ano o crescimento começa a acelerar e até 2020 deve crescer mais de 50%.

Já o cenário para o comércio tradicional não se mostra tão favorável. O PIB brasileiro deve crescer menos, 1,3%, chegando à 5% em 2020.

Vantagens de ter uma loja virtual

Como vimos o comércio online é bem promissor por suas expectativas de crescimento. Mas além disso existem outros fatores que fazem este modelo de negócio ser vantajoso tanto para o lojista como para o consumidor.

Ele é muito cômodo para o cliente, que está sempre ocupado, afinal poderá fazer suas compras no conforto de sua casa. Além disso, não se limita ao horário comercial de uma loja física, podendo comprar 24 horas por dia e 7 dias por semana.

O e-commerce alcança um público muito maior, pois pode vender para diversas regiões do país. Isso vai refletir no aumento do faturamento. Além disso, permite a venda dos produtos em diversos canais de venda como os marketplaces, por exemplo.

Diferente de uma loja física, no e-commerce você consegue ter, com mais facilidade, informações sobre o seu cliente. Analisando os hábitos de compra, você pode criar uma comunicação mais personalizada. As mídias digitais oferecem mais interação com seu consumidor, além das promoções que são mais viáveis e customizada.

Vantagens de loja física e Omnichannel

Falamos bastantes sobre como é bom e vantajoso ter uma loja virtual, mas ainda não mencionamos muitos benefícios de uma loja física. Além de ser um canal de venda preferido por uma parcela da população, existe um termo que faz do comércio tradicional um ótimo canal de venda.

Este termo chama-se Omni-channel. Talvez você ainda não ouviu falar, mas o seu conceito é bem simples. Trata-se de oferecer vários canais de venda, seja loja física, e-commerce, vendas nas redes sociais, revendedores, vendas no catálogo etc.

O Omni-channel supre a necessidade do consumidor de estar integrado em diversos canais. As pessoas não querem estar presas a um tipo de modelo de negócio. Querem pesquisar na internet e comprar na loja física, ou falar com o revendedor e comprar online.

Mas para que este tipo de estratégia funcione, o ideal é que todos os canais sejam integrados. Eles devem se completar e não competir. Confira alguns benefícios do Omni-channel:

1. Presença digital

Você já deve ter pesquisado o horário de funcionamento de uma loja na internet, se tem uma loja próxima ou mesmo se a loja tem o produto que você deseja. Isso se chama ROPO (research online, purchase offline ou em português, pesquisa online e compra offline).

De acordo com algumas pesquisas, 51% das compras no e-commerce começam na plataforma digital e são finalizadas em uma loja física. Por isso, o e-commerce não é apenas um canal a mais para loja e sim um complemento para as vendas.

2. Retirada em loja

Os consumidores que têm urgência para receber seus produtos ou ainda desconfiam da entrega, adoram a opção de retirada na loja. E com o Omni-channel isso é possível.

Consiste em comprar algo no e-commerce e retirar o produto em uma loja física.  Entretanto você só pode oferecer esta opção se você tiver ambos os canais.

No momento que o cliente for retirar o produto na loja, você tem mais uma oportunidade de venda, oferecendo algum produto complementar e assim aumentando as chances de lucro.

3. Integração de estoques

Se você tem apenas uma loja virtual, seu estoque geralmente é limitado. Para aumentar suas vendas, tem que investir muito em estoque, afinal você precisa oferecer várias opções ao consumidor. Porém, este investimento nem sempre é viável.

Por isso, trabalhar com uma loja física em paralelo ao e-commerce,  pode ser uma ótima alternativa. Desta forma você consegue usar o estoque da loja física para complementar o estoque da loja online e vice e versa.

4. SAC 2.0

Existem empresas que separam totalmente os canais de vendas, mas isso não é legal. Por exemplo, você comprou em uma loja física e ao procurar o telefone da empresa encontrou o número de contato com o e-commerce. Ao ligar, o atendente afirma que não pode te ajudar pois trabalha apenas com o e-commerce e te fornece o contato da loja física mais próxima.

Isso pode irritar o consumidor e resultar em uma reclamação ou mesmo na perda de um cliente. Por este motivo, os canais precisar ser integrados. É interessante ter um atendimento online especializado e oferecer alternativas para o cliente realizar sua troca.

Com o SAC 2.0, você aumenta a satisfação do consumidor, pois oferece um atendimento personalizado. Além disso, consegue obter mais informações sobre os clientes e levar ao marketing. Com isso, as estratégias serão mais direcionadas e as chances de fidelização aumentam.

Como vimos, os dois modelos de negócio são vantajosos e complementares. Se você tinha alguma dúvida de que ter uma loja física e uma loja virtual valia a pena, agora já sabe a resposta: sim. Pense nas possibilidades e coloque isto em seu próximo planejamento.

Ainda não tem uma loja virtual? Clique aqui, conheça nossa plataforma de e–commerce e crie sua loja virtual agora mesmo.

Venha para o Signashop e tenha uma loja virtual de qualidade, com um investimento justo.

CRIE UMA LOJA E TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.