Negócios emergentes que valem a pena investir no e-commerce

Negócios emergentes que valem a pena investir no e-commerce

O segmento de eletrodomésticos, eletroportáteis e celulares dominam a maior parte das vendas quando a assunto é e-commerce. No entanto, isso não significa que você não pode ser criativo e procurar outras maneiras de impactar no comércio eletrônico.

Por que procurar outros mercados? Um ponto que motiva você a procurar segmentos alternativos é o fato de que o mercado tem subido cada vez mais para os negócios na internet, e os números são uma prova disso. No ano passado, o e-commerce teve um crescimento de 11% comparado a 2015, e registrou total de R$ 53 bilhões em vendas.

Para 2017, de acordo com o site e-commerce Brasil, a expectativa é que o setor cresça em até 15%, acompanhamento o ritmo de subida dos últimos anos.

Tenha em mente que o melhor jeito de começar um e-commerce de qualidade é através de nicho. Não tente abraçar o mundo no seu serviço ou loja virtual. “A melhor forma de se iniciar uma operação online com baixo investimento, como geralmente é feito por pequenos negócios, é escolher um mercado de nicho. Há muitas vantagens de não se optar pelo mercado de massa no início de uma operação de vendas online”, de acordo com o livro “Oportunidades em nicho do varejo online no Brasil”, do Sebrae.

Um dos negócios emergentes no e-commerce é a criação de serviços especializados para design e programação de sites. Empresas físicas, até as mais tradicionais, estão migrando para o mundo digital em alto ritmo. É raro encontrar alguma companhia relevante que não tenha uma página no Facebook ou um site personalizado.

E, para haver sites personalizados, é preciso alguém que entenda do assunto para cria-los, pois não se trata de uma linguagem fácil. Isso abre mercado para jovens programadores começarem suas pequenas empresas, e trabalhar diretamente com a venda de serviços na internet.

A possibilidade de se firmar no mercado de criação de sites é grande, ainda mais tendo em conta a complexidade que o serviço necessita. Uma pessoa leiga tem dificuldades e deixar um site com cara de profissional”, afirma André Garda, diretor da Hostgator.

Isso pode render um bom dinheiro, visto que, para cada site criado, a média é de R$ 2 mil pelo serviço.

O mercado de revenda de jóias também vem em crescimento. De acordo com Sabrina Nunes, diretora da Francisca Jóias, o brasileiro tem se acostumado cada vez mais a comprar através do preço, em vez de apenas olhar a marca, e assim buscando o melhor custo-benefício.

Isso abre mercado para empresas que trazem o preço em primeiro lugar, através da revenda de joias e outras bijuterias. Com o mercado da moda e acessórios sendo um dos principais do e-commerce, é algo que tem muito espaço entre os compradores.

Mas o e-commerce também tem muito espaço para os esportes, e um negócio que pode ser explorado está no poker.

O poker é um esporte que vem em muita ascensão no Brasil. Todos os meses acontecem torneios que rendem prêmios de quantia relevante, como aconteceu no mês passado, em São Paulo, quando o ganhador levou a bagatela de mais de R$ 300 mil para a casa.

O mercado do poker é vivido, e o investidor pode montar comércio de fichas, mesas personalizadas, bonés e outros objetos que remetem a esse esporte. Outro ponto positivo é a falta de muitos concorrentes, visto que há poucas lojas virtuais especializadas nisso.

Muitas opções estão na mesa. Com o mercado emergente acompanhando o ritmo de crescimento dos outros anos, o e-commerce oferece uma bandeja cheia para quem quer ser criativo e lucrar com o comércio eletrônico.

Venha para o Signashop e tenha uma loja virtual de qualidade, com um investimento justo.

CRIE UMA LOJA E TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.