Os 8 erros de design mais comuns em uma loja virtual

Os 8 erros de design mais comuns em uma loja virtual

Você conhece o ditado: a primeira impressão é a que fica. Quando falamos de e-commerce, essa frase não poderia estar mais correta. Se o usuário encontra uma loja bagunçada, com cores exageradas, informações demais ou um processo de compra complicado, dificilmente se sentirá a vontade para finalizar um pedido. E o pior: provavelmente ele lembrará de sua marca de uma forma negativa. Por isso, é importante que o lojista tenha em mente que um bom design funciona como ferramenta de conversão.

Quando o assunto é o aspecto visual do e-commerce, há vários pontos que devem ser levados em consideração. Igor Bachmann de Mello, Web Designer da Signativa, diz que o primeiro deles – que muitas vezes é ignorado – é a identidade visual da empresa. “A identidade visual é o primeiro contato que o consumidor terá com sua marca. Por conta disso, é importante que ela seja visualmente agradável e transmita suas características e peculiaridades ao público-alvo”, explica.

Para te auxiliar no momento de planejar o aspecto visual de sua loja virtual, separamos os 8 erros mais comuns de design que podem (e devem) ser evitados. Confira nossa lista:

1. Desconhecer seu público-alvo
A primeira coisa que deve ser feita é uma pesquisa de mercado para conhecer o público-alvo de sua marca. Muitos lojistas planejam o design baseando-se apenas em seus gostos pessoais, mas é preciso pensar que o layout deve provocar uma identificação entre o consumidor e a empresa. Lembre-se de que é importante adaptar seu e-commerce de acordo com as necessidades de seu cliente.

2. Não pensar na usabilidade
Atualmente, é impossível pensar em um design que não seja responsivo, isto é, que não se adapte a diferentes tipos de telas. Algumas vezes, a loja acaba funcionando corretamente em apenas um navegador e os demais dispositivos não são levados em consideração. Tenha em mente que o layout do e-commerce deve funcionar corretamente em tablets, smartphones e até em navegadores mais antigos. Você deve estar preparado para atender diferentes públicos, através de diversos meios de navegação.

3. Escolher as cores erradas
Destacar botões de ação como o de “adicionar ao carrinho” é importante, mas isso não quer dizer que você deva utilizar cores brilhantes e exageradas. A escolha da paleta de cores influencia o valor estético da loja e irá definir a usabilidade do layout. Por isso, tome muito cuidado para não escolher tons que cansem os olhos do visitante. Às vezes, menos é mais.

4. Inserir informações desnecessárias
Insira apenas informações relevantes e seja objetivo. Lembre-se de que um bom conteúdo faz com que as pessoas se sintam mais confiantes para comprar em uma loja virtual. Além de sempre procurar passar uma mensagem clara ao consumidor, também é essencial evitar erros de gramática e concordância. Esses deslizes podem diminuir sua credibilidade, então, revise todos os textos com muito cuidado.

5. Esconder contatos
O consumidor precisa se sentir seguro para efetuar a compra. Ele precisa ter a certeza de que, se houver algum problema, terá como resolvê-lo facilmente. Sendo assim, esconder contatos, além de ilegal, é prejudicial à imagem da loja. Insira e-mails e telefones em locais visíveis, para que seu cliente os encontre com facilidade. Tudo isso irá transmitir confiança e contribuirá com a reputação de sua marca.

6. Banners incorretos
Os banners geralmente são os responsáveis pela primeira impressão que o consumidor tem de sua loja. Eles são utilizados para promover ações ou anunciar novos produtos e categorias específicas, por isso, devem sempre ser bem elaborados. Tome cuidado com erros ortográficos e com imagens “amadoras”. Se for preciso, contrate um profissional para criar os banners de sua loja. Isso irá ajudar sua marca a passar uma imagem positiva ao cliente.

7. Não organizar as categorias corretamente
O consumidor precisa se localizar facilmente em sua loja virtual, portanto, é importante que você preste atenção ao separar os produtos por categorias. Muitas vezes, o cliente sabe exatamente o que deseja comprar e os filtros precisam funcionar corretamente. Além disso, os recursos de busca também devem ser eficientes, para que o usuário não tenha nenhuma dificuldade em encontrar o que procura.

8. Complicar o checkout
O processo de finalização do pedido deve ser o mais simples possível. Geralmente, o consumidor não gosta de preencher tantos dados e campos desnecessários podem fazer com que ele abandone o carrinho de compras. Peça informações relevantes, como nome, endereço e e-mail. Lembre-se de que tornar o checkout mais rápido é um passo importante para aumentar as vendas e, consequentemente, melhorar o layout da loja.

De acordo com o Web Designer Igor, é muito importante se atentar ao layout da página, suas cores e a disposição dos elementos. “Uma página visualmente mal resolvida, além de dificultar a navegação do usuário, deixa de transmitir credibilidade e passa a sensação de insegurança, diminuindo ainda mais as chances de concretização da venda”, explica. Portanto, dê a devida atenção a essa etapa do planejamento do e-commerce.

Ainda não tem uma loja virtual? Clique aqui, conheça nossa plataforma de e–commerce e crie sua loja virtual agora mesmo.

Venha para o Signashop e tenha uma loja virtual de qualidade, com um investimento justo.

CRIE UMA LOJA E TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.