Sistemas de pagamento no e-commerce

Sistemas de pagamento no e-commerce

Ao começar a montar uma loja virtual, muito se discute sobre quais são os melhores sistemas de pagamento. Isso é um dos assunto colocados em pauta afinal, o mínimo que todo cliente espera é fazer uma compra segura, ágil e sem impedimentos.

Existem diversas empresa especializadas em sistemas de pagamento no Brasil. Separamos algumas opções neste post, assim você pode avaliar qual delas mais combina com seu modelo de negócio. Confira:

Intermediadores ou facilitadores de pagamento: PagSeguro, Pagamento Digital, Moip, Paypal e Mercado Pago.

Poderia ser considerado o pacote completo, pois além dos meios de pagamento, ainda traz sistema antifraude e checkout. É, poderia! Mas claro que nada é tão simples assim. Este sistema de pagamento cobra uma boa porcentagem sobre as vendas realizadas (geralmente em torno de 5 a 8%), o que pode se tornar uma perda significante nos lucros.

Vantagens: Você poderá receber pagamentos e realizar transações direto em sua conta online. No caso de o cliente fazer a compra parcelada, o lojista pode optar receber o valor total da compra. Outra vantagem, é que além dos sistemas intermediários trabalharem com uma infinidade de bandeiras, o lojista não precisa contratar operadora, banco, e demais sistemas, os intermediadores já vem com todas essas opções. É importante ressaltar também, que os facilitadores de pagamento se responsabilizam 100% pela compra, devolvendo o dinheiro ao lojista em caso de fraude, mas o que parece muito bom, pode acabar prejudicando o lojista. Como são eles que assumem o risco, muitos pedidos são negados sem justificativa alguma, deixando o vendedor de mãos atadas.

Desvantagens: A maioria dos intermediadores de pagamento obrigam o cliente a completar passos fora da loja virtual, o que influencia (e muito) no abandono de carrinho. Sem falar na demora da aprovação dos pedidos, que pode levar até dois dias!
– Alguns intermediadores já estão evoluindo para um sistema de compras mais transparente, onde o cliente não precisa sair da loja para finalizar a compra (Moip).
Por ser um sistema completo, pode ser considerado mais indicado para pequenas empresas que estão iniciando no e-commerce.

Direto com a Operadora: Cielo, Redecard.
O pagamento é feito direto com as operadoras, porém, ainda é necessária a contratação de Certificado SSL e sistema anti fraude (ClearSale, FControl).

Vantagens: As taxas pagas são bem menores em relação a outros meios, e ainda é possível realizar parcelamentos sem juros com menor custo.

Desvantagens: O processo de contratação junto às operadoras, ainda é um pouco lento e bastante burocrático. Vale lembrar, que as operadoras não se responsabilizam por fraudes (por isso a necessidade da contratação de algum sistema anti fraude).

Gateways de Pagamento: Braspag, Mundipagg, Allpago, Adyen, Locaweb.

Facilitam a transferência de informações entre a loja virtual e a instituição que fará a compensação do pagamento (banco ou operadora de cartão de crédito), mas é claro que isso tem um preço! O gateway de pagamento, também permite que o lojista processe as compras via cartão de crédito com mais segurança e praticidade. Este sistema não entrega o checkout pronto, ele apenas dá a liberdade para seu e-commerce construir o checkout da forma que você julgar mais eficiente.

Vantagens: Se negociadas com as operadoras de cartão, as taxas podem ser bem menores. Além disso, o lojista pode oferecer parcelamentos conforme sua estratégia de venda. A maioria dos gateways tem PCI Compliance, que permite armazenamento do número do cartão. Com isso são disponibilizados alguns serviços como: compra em um clique, pagamento recorrente e tentativa de pagamento em mais de uma operadora, em caso de problemas de conexão.

Desvantagens: Os gateways mais antigos não tem um bom painel de controle. Além disso, o processo todo é muito burocrático na homologação dos meios de pagamento. -Isso já não acontece nos mais novos. É bom frisar que os gateways de pagamento ainda cobram um preço fixo por cada transação realizada.
Se você parar e analisar, verá que o Gateway de pagamento faz basicamente a mesma coisa que o sistema Direto com a Operadora, com a diferença de que com o Gateway, ainda se tem que pagar a empresa intermediária contratada.

Boleto Bancário

O pagamento via Boleto Bancário é um sistema exclusivamente brasileiro, que hoje representa a segunda forma de pagamento mais utilizada no e-commerce. Apesar de tantos consumidores optarem por este meio, quase metade das compras realizadas via boleto não são concretizadas. É necessária a contratação de algum banco para operar com Boleto Bancário, e o lojista paga um taxa de mais ou menos R$ 4,00 para cada boleto pago, variando de acordo com o banco.

Vantagens: É a opção de pagamento usada pelos consumidores que não possuem Cartão de Crédito, ou que ainda tem um certo receio de fornecer dados de cartão para compras online.

Desvantagens: Como mencionado anteriormente muitos consumidores realizam a compra através de Boleto Bancário, mas não efetuam o pagamento do mesmo. Com isso, o lojista pode deixar de vender os produtos que ficam reservados (geralmente 3 dias), até o pagamento (ou não) do boleto.

O importante na hora da escolha do sistema de pagamento, é observar qual o modelo se encaixa melhor no seu tipo e tamanho de negócio.

Ainda não tem uma loja virtual? Então clique aqui, conheça nossa plataforma e faça um teste.

Venha para o Signashop e tenha uma loja virtual de qualidade, com um investimento justo.

CRIE UMA LOJA E TESTE GRÁTIS POR 14 DIAS

Leave a Reply

Your email address will not be published.