E-commerce Brasileiro estima crescimento de 26% em 2021

E-commerce Brasileiro estima crescimento de 26% em 2021
Dai 18 de janeiro de 2021 Blog Destaque

Não podemos negar que o ano que passou foi excepcional para o mercado de e-commerce. E sabemos que este crescimento deve permanecer em 2021, afinal o cliente que já tinha o hábito de comprar pela internet, passou a se sentir ainda mais seguro e os consumidores que nunca haviam comprado online, passaram a comprar e se encantaram com a experiência e facilidade. 

Segundo uma pesquisa feita pela Ebit|Nielsen, contando com consumidores que realizam compras online, apontou que 95% deles não só aprovaram este novo método, como pretendem seguir comprando de forma online.

“Muitos consumidores entraram em 2020 por conta da pandemia e do confinamento e vemos que eles realmente se adaptaram e entraram para ficar”, afirma Julia Avila, líder da Ebit|Nielsen. 

Expectativas para 2021

Ainda de acordo com a pesquisa, o e-commerce brasileiro deve crescer 26% em vendas em 2021 e que atinja o faturamento de cerca de R$ 110 bilhões. Julia espera a consolidação das lojas virtuais e, principalmente, dos marketplaces. “O ambiente mais confortável para o consumidor é acompanhado pela maior qualificação e preparo das lojas, sejam grandes marketplaces, sejam pequenas lojas que tiveram que entrar no ambiente online por conta da pandemia”, declara.

O crescimento do e-commerce em 2021, segundo números da Ebit|Nielsen contará com o aumento de 16% no número de pedidos, chegando a 225 milhões. Além disso, o ticket médio de vendas deve chegar a R$ 490, com aumento de 9%. 

Algumas categorias são as apostas para se destacarem neste ano: Alimentos e Bebidas; Arte e Antiguidade; Bebês e Cia; Casa e Decoração; Construção. 

“Foram segmentos que se consolidaram neste ano e devem continuar tendo bom desempenho. Todos estão ligados à maior importância que as pessoas dão em construir ambientes mais aconchegantes para se adaptar à nova lógica imposta pela pandemia”, esclareceu Julia.

Entretanto, é preciso ter consciência que este crescimento esperado não acontecerá de uma hora para a outra. A retomada da economia deve ser gradual  e o e-commerce vai acompanhar esse movimento de forma gradual. “O ano é de incertezas sobre confinamento, vacinação, expansão do vírus, fim do auxílio emergencial e desempregos em níveis elevados. Isso impõe limites a toda economia e o e-commerce não ficará de fora”, declarou Julia Avila.

Comment1

Daiane Caroline

Publicitária de formação e apaixonada por comunicação. Escreve para o blog da Signativa e toma café o tempo todo.

Comment (1)

  1. Natan Rego

    Estamos em uma Grande Fase de crescimento no ramo digital.
    2021 dará um pulo enorme na quantidade de E-commerces.

Post your comment