SEO em 5 dicas: saiba o que é imprescindível usar no seu site

SEO em 5 dicas: saiba o que é imprescindível usar no seu site
Valeria Queiroz 23 de agosto de 2021 Blog

Seria ótimo poder entender como trabalhar o SEO em 5 dicas, não é mesmo? No entanto, é claro que não é tão simples assim. A otimização para motores de busca é um processo muito complexo e contínuo, com muitas variações e que simplesmente nunca estará “finalizado”. Ou seja: nunca chegará ao ponto em que seu site estará no topo e não precisará mudar mais nada.

Por isso, é importante entender, pelo menos, qual é a base de uma boa otimização para o Google. Afinal de contas, o buscador é o mais popular do planeta com mais de 100 bilhões de buscas mensais no mundo todo. Isso faz com que ele seja a maior fonte de tráfego do planeta e, portanto, essencial para a estrutura de Marketing Digital de qualquer negócio.

Um dos pontos positivos do Google é que ele é extremamente democrático: sua empresa pode ser a maior do mundo ou a menor da sua cidade, ainda assim há espaço para você se destacar no buscador se souber como trabalhar o conteúdo publicado. Para isso, no entanto, é preciso dominar a otimização para motores de busca. Quer saber como dominar o SEO em 5 dicas? Então siga a leitura abaixo!

SEO em 5 dicas: entenda o que realmente funciona

1. Conheça o Core Web Vitals

O Google é composto por algoritmos que cuidam de elementos específicos e diferentes na hora de elaborar as páginas de resultados de pesquisas dos usuários na Internet.

Recentemente, o buscador colocou em ação o seu novo algoritmo, que adiciona o conceito de Core Web Vitals na hora de avaliar as páginas que serão recomendadas nos resultados de buscas.

Explicando de maneira simplificada, Core Web Vitals são 3 fatores que afetam muito a experiência do usuário dentro do seu site. São eles:

  • LC (Largest Contentful Paint);
  • FID (First Input Delay);
  • CLS (Cumulative Layout Shift).

Juntos, os 3 elementos tentam traduzir para o Google 3 fatores básicos do seu site:

  • Velocidade de carregamento;
  • Interatividade;
  • Estabilidade Visual.

Dessa maneira, o Google pode avaliar melhor a qualidade da experiência de uso do seu site para recomendar ao seu usuário. Segundo algumas estimativas de grandes nomes do SEO, cerca de 98% das empresas perderão tráfego por causa dessa mudança. Por isso, é vital conhecê-los, analisá-los e ver o resultado do seu site nesses três fatores.

2. Aprofunde seu conteúdo sempre que possível

Sabe aquela história de que “ninguém mais lê nada, as pessoas só querem vídeo”? Então, não é bem assim. Para o Google, o ideal é ter sempre o conteúdo mais profundo e dedicado possível.

Assim, se você quer ranquear em um termo muito complexo, com muita concorrência, o ideal é fazer do seu conteúdo algo bem profundo e completo. A média de palavras em um artigo na primeira página dos termos mais concorridos é de mais de 1.800 palavras.

Portanto, não tenha medo de escrever. Pelo contrário: vá em frente e escreva o quanto quiser. Quando terminar, faça uma pesquisa completa e veja o que esqueceu para adicionar também.

Por exemplo, suponha que você vai escrever um artigo sobre seminovos certificados. Vá além do básico “o que é, como funciona, para que serve” e aprofunde o conteúdo. Deixe o leitor entender por completo do que você está falando, é isso que o Google quer.

3. Atualize seu conteúdo

Para o Google, é importante apresentar ao usuário as respostas mais atualizadas sobre todos os assuntos. Por exemplo, suponha que alguém pesquise “Quem é o presidente dos EUA?”. Hoje, a resposta seria uma. Há alguns anos, seria outra. Há mais anos ainda, uma terceira diferente.

Portanto, não importa que o artigo com a resposta desatualizada ranqueou antes, hoje a informação correta é outra. Por isso, é vital manter seus artigos sempre atualizados, com novas informações e contextos. Não precisa apagar o antigo, basta deixar claro que você fez uma atualização e agora conta com mais informações.

4. Tenha uma boa estrutura

No geral, o Google vê três coisas para determinar qual site aparece na primeira página ou não:

  • experiência do usuário;
  • qualidade do conteúdo;
  • autoridade.

Cada uma dessas coisas é composta por dezenas de fatores diferentes, claro. Aqueles 3 do Core Web Vitals, por exemplo, caem em “experiência do usuário”. A qualidade do servidor do seu site também ajuda nisso.

Bons servidores não deixam o site fora do ar, têm boa velocidade e garantem uma experiência mais estável, do jeito que o Google gosta. Por isso, invista em uma boa estrutura digital para o seu site.

5. Crie uma campanha de criação de autoridade

Por fim, aborde também uma campanha para criar autoridade na Internet. A ideia é que o Google reconheça a sua marca como uma importante para recomendar para os usuários.

Para isso, você pode realizar algumas ações, como:

  • fazer guests posts com links para seu site;
  • investir em assessoria de imprensa para sair na mídia;
  • ter uma boa estratégia de rede social para gerar engajamento em seu nome.

Agora que você já viu como fazer SEO em 5 dicas, é hora de colocá-las em prática. Perceba como nossas dicas abordam os três principais elementos do SEO (a experiência do usuário, o conteúdo e a autoridade), além de falar sobre o fato que o SEO é algo contínuo, sempre otimizado. Sua posição em primeiro lugar para determinada palavra-chave não é constante ou fixa, ela pode (e vai!) mudar com o tempo.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Então compartilhe estas dicas com alguns colegas ou amigos que possam se interessar por isso!

Leia também: A importância da gestão das redes sociais para o marketing digital

Valeria Queiroz

Sou publicitária, apaixonada por comunicação e inovação. Em Fevereiro 2012 me tornei empreendedora materna, fundando com o meu esposo a Nairuz - Agência de Marketing Digital, com o objetivo de auxiliar os empreendedores terem resiliência e conquistarem o sucesso em seus negócios. <a href="https://www.nairuz.com.br/" title="Nairuz Consultoria de Marketing Digital"><b>Nairuz Consultoria de Marketing Digital</b></a>,

Post your comment